segunda-feira, 2 de abril de 2007

Dois Sóis

Sonhei com o nascer
De dois sóis
E com um beijo seu.

Acordei eufórico e corri para a janela
Para melancolicamente constatar
Que apenas um sol nasceu.

ZeRo S/A

9 comentários:

ClaudiA disse...

Adooorei o poema!!! minha cara sempre sonho sonho sonho e nunca é realidade....
Claudia America

marcelo disse...

Beijo sonhado é beijo dado, nessa ou em outra existência qualquer... o importante é jamais deixar de beijar, muito menos de sonhar...

Roy Andrade disse...

...euforia e melancolia...duas sensações praticamente antagônicas e, no caso dessa poesia, vizinhas entre si.Gostei muito...sintetizada verbalmente, extensa na significação...é quase um haikai...Abraço.

Césped Vesper disse...

haikai de duas mãos... ida e volta com belas paisagens!

Dark disse...

Belo e delicado

Lidiane disse...

Outro sempre pode nascer.
Sempre. :)

Denise disse...

PROFFF!

AMEI AMEI AMEI

LINDO LINDO LINDO :DD


INFELISMENTE A MINHA VIDA ESTÁ NO RETRATO DESSE POEMA =/

PARABÉNSSS ^^


Bjooo

InfinitLoop disse...

.
.
.
Tenho certeza que quando o segundo sol chegar ele vai alinhar a órbita dos planetas.
.
.
.
.Aí... quem sabe?
.
.
.
.
.

Um beijo para os dois queridos.

Meire Souza disse...

E não é essa a natureza de nós mortais, as vezes sonhar com o impossivel?
Beijo