sábado, 28 de janeiro de 2012

Perdido (Junho/2011)

A luz invade o ambiente.
Sombras criam figuras difusas.
Tento decifrá-las.
Tantas variantes,
Tantas possibilidades.
Perco-me em pensamentos.
Já não estou somente neste lugar.
Viajo pelo tempo e espaço.
Sinto-me onipresente.
Estou aqui.
Estou em outros muitos lugares.
Só não sei onde queria realmente estar.
A luz me faz enxergar caminhos.
Estou perdido.

José Rosa (ZeRo S/A)

7 comentários:

ADRIANA PAVÃO WADA disse...

Muito triste. Apesar de eu ser uma pessoa positiva, pra frente...Me identifiquei. Inícios...finalizações...levam a um caminho sem trilhas...Que seja um começo de coisas boas...e o final de "momentos ruins".

ADRIANA PAVÃO WADA disse...

Muito triste. Apesar de eu ser uma pessoa positiva, pra frente...Me identifiquei. Inícios...finalizações...levam a um caminho sem trilhas...Que seja um começo de coisas boas...e o final de "momentos ruins".

Lys Fernanda disse...

Perde-se as vezes é o único caminho.

Boa noite!

Lys Fernanda disse...

Perde-se as vezes é o único caminho.

Boa noite!

varandasazuis (ania n. lepp) disse...

Um texto que toca a alma...cala fundo...parabéns por tamanha sensibilidade!

alexandre disse...

Belo texto, José... Gostei muito do site!

Maria Arretada disse...

muito bom!