quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Oração Quase Pagã (Fevereiro/1990)

Deus me proteja
Do que é falso
Do que não corresponde à verdade
Da ilusão

Deus me proteja
Da morte em vida
Da vida sem sorte
Do amor mundano

Deus me proteja
Das pessoas incorrigivelmente tristes
Dos homens em papéis de homens
Das mulheres em papéis de mulheres

Deus me proteja
Da solidão amarga
Do sexo irracional
Do egoísmo cego

Deus me proteja
Agora que perdi a inocência
Agora que estou à mercê da tentação
Agora que levei a primeira pedrada

José Rosa (ZeRo S/A)

4 comentários:

Ramon Alcântara disse...

Deus me proteja de Deus.
"...porque quando ele pega um, pega geral"


abz

J.F. de Souza disse...

Olha, Zé... Esse tá DAHORA!!! =D


"Livrai-nos de todos os males, ó Pai"...

Kele disse...

Será que vc pode me dizer porque raios eu nunca visitei esse blog? E mais: pq eles nao estao entre os meus amigos?? Zé, mandou bem, amigo!
Beijos!

Antonio disse...

tudo o que passamos quando estamos desprotegidos é para o nosso crescimento...para aprender a nadar a gente deve se atirar na água...belo poema