segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Coisa Pouca

Vou lhe dizer um coisa
Uma coisa que pode lhe parecer meio boba
Acho até que não me levará a sério.

Tenho a intenção
De ficar bem pertinho de você
Sem pretensão nenhuma de partir.
Ficar assim, assim
Meio casal antes do primeiro beijo
Escolhendo palavras para impressioná-la
Simplesmente vê-la sorrir.

Vou lhe dizer uma outra coisa
Uma coisa que pode lhe parecer meio louca
Se você ficar aqui, bem pertinho de mim
Me jogando, assim, todo seu charme
Fazê-la para sempre feliz
Para mim será coisa pouca.

José Rosa (ZeRo S/A)

6 comentários:

Ozana disse...

Muito lindo...

J.F. de Souza disse...

Amigo Zé!

Tô num estado-de-espírito em que tô achando lindo esse aí... Tanto que quero roubá-lo! =P

1[]!

Sandra Regina de Souza disse...

Bem despretensioso mesmo!...rs..bjo

Kel disse...

Já fazia tempo que eu nao aparecia mas valeu a pena. Gostei de tudo: texto, layout novo. Agora espero vc no meu. Beijos!

Paulo Pinto disse...

Bonito poema, com sentido prático, isto é, esse sentimento é palpável, real, podia/pode ser meu ou de tantas outras pessoas.
O poema é teu, os parabéns também!

Kátia disse...

Coisa pouca? Eu quero um pouco dessa coisa ... :D Lindo! Beijos