domingo, 12 de setembro de 2010

Oferta e Procura (Setembro/2010)

Ignora meus pedidos de casamento.
Faz pouco caso do meu amor eterno.
Rejeita os meus abraços nos dias frios de inverno.
Não quer ouvir como lhe quero.
Nada sobre a imensidão dos meus desejos.
Não quer palavras, nem gestos
Ou qualquer outra coisa tenra de mim.

O que fazer diante de tamanha falta de consideração?
Meus amigos, minha decisão revelo a vocês.
Direi a ela veementemente,
Com a coragem que só os apaixonados têm:
- Meu amor, com imensa emoção lhe declaro,
Se não me quer, sem problemas.
Com absoluta certeza, há quem queira.
Adeus.

José Rosa (ZeRo S/A)

2 comentários:

Anônimo disse...

É justo, é muito justo,é justissimo.Tem razão.

Sandra Regina de Souza disse...

é a lei do mercado...