terça-feira, 24 de junho de 2008

Por Toda A Eternidade Amém (Janeiro/1989)

Pessoas que acreditam no amor
Pessoas que, contudo não amam
Pessoas que erram ao pensar
Que são capazes de amar.

Pessoas que se limitam
Pessoas que não são objetivas
Pessoas que erram quando reconhecem
Que a alguém pertencem

Pessoas que se comprometem
Pessoas que assumem compromissos
Pessoas que se julgam amantes e amadas,
Em relações que de amor não há nada

Pessoas que não são espontâneas
Pessoas que não são capazes de se definirem
Pessoas que perdem tesão com o tempo,
Pois sempre dão tempo ao tempo

Pessoas que possuem seus problemas
Pessoas que procuram as soluções em outras
Pessoas que se enganam
Fingindo que amam

Pessoas são falsas consigo mesmas
Pessoas são seres que assumem fases
Pessoas esquecem o que fizeram,
Pois isso foi tudo o que sempre quiseram

José Rosa (ZeRo S/A)

2 comentários:

Lidiane disse...

Professor.

Sou pessoa que acredita no amor.
Em dias melhores e em um mundo mais justo.
Talvez eu viva sonhando. Ou sonhe em viver.
Quem sabe?

Beijo, beijo, beijo, viu?

moacircaetano disse...

Parece música...
Grande Zé!