segunda-feira, 4 de agosto de 2008

De Bobeira

Coisa boba
Esse lance de ter medo de mim.
Não seja boba,
Acredite, não precisa a mim temer.
Eu sei, você não quer mais bancar a tola,
Mas é bobagem enxergar o presente com olhos passados
Eu sei, às vezes banco o bobo também
Então é o seguinte
Tenho uma proposta para você
A gente se despe de nossas roupas e medos
Pára de bobagem
E fica de bobeira
A noite inteira

José Rosa (ZeRo S/A)

4 comentários:

Sandra Regina de Souza disse...

olha que eu topo, hein..rsrrsrs.. adoro essa simplicidade dizendo profundidades!! beijo

Lidiane disse...

Tenho certeza de que ela irá adorar a proposta.
;)

Beijo,Zé.

Ramon Alcântara disse...

bobeira? hummmm.... bom estado de espirito! existe a bobeira filosófico, a desistência.


abzzz

Pavitra disse...


só quem não marca bobeira
fica de bobeira
numa boa... rs

p.s. vim do b7c para conhecer meu possível amigo secreto... rs