segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Outros Dias

Há dias que ela não é ela.
É ela, mas de uma forma diferente.
Meio down, meio sem luz,
Meio fugitiva, meio ermitã,
Menos sensual, meio sem tesão.

Há dias que eu preciso me conter.
Usar (muito) melhor as palavras,
Ser menos macho e mais homem,
Fingir de morto, ser (mais) ouvinte,
Contar até 10 vezes 1000 e
Nem pensar em deixar a toalha sobre a cama.

Há dias que ela não entende as minhas figuras de linguagem.
Não entende minhas metáforas,
Nem a minha ironia, nem meus eufemismos.
Confunde compensações com explicações,
E para cima de mim solta os seus cães.

Porém, há os outros dias
E então... é somente alegria.

José Rosa (ZeRo S/A)

2 comentários:

Ramon Alcântara disse...

Assim quis o criador.....

Todo mês.


Abzzz

J.F. de Souza disse...

Porque
por ela
eu deixo de lado
esse instinto humano
só ver a parte ruim
Troco os poucos ruins
e fico só com os bons momentos
Tudo pra ser feliz
com ela